O dia dos pais foi o 2º dia de maior fluxo do varejo no Brasil em 2020

Pico representativo demonstra a velocidade de reação do varejo de moda no Brasil, e ao mesmo tempo, surpreende o fluxo de pessoas em shoppings.

A reabertura de lojas do varejo, desde Maio vem resultando no aumento no fluxo de pessoas, porém a velocidade dessa retomada varia de acordo com o tipo de estabelecimento. As pessoas estão voltando a frequentar lojas do varejo de moda numa velocidade maior do que shoppings, que também incluem muitas lojas do segmento de moda. Isso demonstra que as pessoas estão escolhendo comprar em lojas de rua mais do que shoppings, normalmente ambientes fechados. O dia dos pais deste ano, data em que tradicionalmente se espera um movimento maior no varejo, a aceleração de visitas em lojas de moda e menor em shoppings ficou ainda mais evidente.

 

Impacto das lojas físicas fechadas desde Março

A luta contra o contágio obrigou o distanciamento social, e por consequência, lojistas de todo o Brasil a fecharem suas portas em Março. Desde Maio, quando para o varejo de moda era estimada uma queda no ano de 2020 de 15,6% comparado com 2019, as lojas de algumas regiões puderam reabrir, no entanto os shoppings não só demoraram mais a receber essa permissão,  como o fluxo de pessoas não retomou no mesmo ritmo que o segmento como um todo. 

A análise de fluxo de pessoas no segmento feita com dados da Inloco, mapeados por meio dos celulares com apps com nossa tecnologia de geolocalização embarcada, mostram que comparando o segundo com o primeiro trimestre, o varejo de moda teve uma queda de fluxo de pessoas de 54%, enquanto os shoppings acumularam 73% de queda. Importante dizer que a Inloco tem 60 milhões de dispositivos ativos na base, então a base analisada é uma amostra da base total de smartphones do Brasil, portanto não representa a totalidade do mercado e pode ter variado no período.

Os gráficos abaixo, com o fluxo médio diário de pessoas em lojas do setor, é apresentado de forma relativa ao pico do fluxo médio de visitas observado para o período de 1 de Janeiro a 30 de Junho. Os números não representam números absolutos de visitas pois há uma normalização da base (em uma escala de 0 - 100) para que os dados sejam comparáveis e possamos eliminar quaisquer efeitos observado na nossa base de usuários. Assim, no exemplo da Figura 1 logo no início de Janeiro, a linha verde representando fluxo de pessoas em shoppings tem um ponto próximo de 100, que representa o dia de maior fluxo médio observado no período analisado. Enquanto que o dia 21 de Abril apresenta um ponto próximo de 0, que foi o dia em que houve o menor fluxo no período.

A curva do fluxo de pessoas no varejo de moda como um todo e fluxo em shoppings, mostra que o primeiro semestre estava pior para o varejo de moda em relação a shoppings. No entanto, após o início da reabertura em Maio, o segmento como um todo tem um crescimento maior, sendo que na metade de Junho houve até um pico que ultrapassou o pior momento de Fevereiro, quando ainda não tinha sido anunciada uma pandemia. 

Essa diferença no ritmo da retomada deixa claro que, as marcas de moda que têm suas lojas concentradas em shoppings devem levar a pior nas compras em lojas físicas. 

 

Figura 1 Inloco Insights: Fluxo médio diário de pessoas em lojas do varejo de moda e shoppings - Janeiro a Junho de 2020

Como o dia dos pais influenciou a retomada do fluxo de pessoas a lojas de moda

Figura 2 Inloco Insights: Fluxo médio diário de pessoas em lojas do varejo de moda e shoppings - Janeiro a 08 de Agosto de 2020

Repetindo a análise de fluxo em lojas físicas na comparação de shoppings com varejo de moda novamente, notamos o pico do fluxo de pessoas no segmento geral de moda no sábado, 08 de Agosto, anterior ao dia dos pais. 

O sábado anterior ao dia dos pais, foi o de maior crescimento de fluxo em lojas no ano, sendo que o sábado foi o dia com mais pessoas em lojas em 2020.

O crescimento e pico existem também em shoppings, mas é notável que ainda não chega nem em 50% do volume em comparação ao varejo de moda, e está ainda abaixo dos volumes de antes da pandemia. Quanto tempo levará para as pessoas terem confiança para voltarem a frequentar shoppings fechados sem preocupação? Essa tendência voltaria a se inverter após o uso da vacina e diminuição de casos da COVID-19? Essas são perguntas difíceis de serem respondidas. Porém uma coisa sabemos: o reflexo do comportamento das pessoas poderá ser acompanhado pelos locais que seus dispositivos passam, e isso é cada vez mais, um diferencial competitivo que as empresas de maior sucesso adotam no mercado.

Todos os dados da Inloco demonstrados acima foram coletados com consentimento explícito dos usuários dos apps de nossos clientes. A privacidade e anonimato são mantidos, já que não são coletadas informações de identificação direta, como email, telefone, nome ou endereço, e os dados de localização são encriptados, hasheados e anonimizados.

As informações de fluxo de pessoas em lojas fazem parte da oferta de Insights da Inloco. Além do fluxo por segmento é possível encontrar o fluxo por marca, portanto é possível também comparar concorrentes diretos. Conheça as soluções de Insights.

Conheça as soluções de Insights

Most recent

A importância da LGPD para o Brasil

A LGPD passou. Qual é a importância disso para o Brasil e a população? As empresas estão preparadas? A Inloco está.

Retenção de usuários: A métrica mais importante de um app

Levar uma pessoa a baixar o aplicativo não é o suficiente, é preciso mantê-la ativa. Por isso, leia o que é a retenção e veja como melhorar essa métrica.

Push Notifications: Como aumentar relevância e resultados?

Vivemos na era da economia da atenção. O bombardeio de comunicações deixa usuários sem paciência. Como fazer para sua notificação não ser só mais uma?